Operação Bônus

Preso em Brasília acusado no esquema de corrupção no Detran/MT

Koburi, preso nesta quarta, presidiu a empresa FDL (atual EIG)

Preso em Brasília acusado no esquema de corrupção no Detran/MT

José Koburi faz selfie de uma de suas andanças de helicóptero

Preso nesta quarta-feira (9) em Brasília na Operação Bônus, segunda fase da Operação Bererê, o empresário Valter José Kobori é acusado em um suposto esquema de pagamento de propina no Detran do Mato Grosso entre os anos de 2009 a 2016, Kobori é sócio de diferentes empresas que receberam recursos desviados do Detran.

Em Cuiabá, foram presos o deputado estadual Mauro Savi (PSB) e o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques, primo do atual governador Pedro Taques (PSDB), supostamente os principais destinatários de propina. Koburi teria recebido também mais de R$ 6 milhões usando a empresa EIG Mercados, que se chamava FDL Serviços.

Koburi foi diretor-presidente da EIG (antiga FDL), empresa especializada no registro de contratos de financiamento de veículos. Esse negócio é uma espécie de cartório que fatura um percentual de cada contrato de financiamento de veículos no País.

A investigação é liderada pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) Criminal e pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação
Redação