Decisão do Supremo

Deputado Eduardo da Fonte se torna réu por corrupção e lavagem de dinheiro

Decisão é da Segunda Turma do Supremo; deputado foi acusado de receber R$ 300 mil da UTC

Deputado Eduardo da Fonte se torna réu por corrupção e lavagem de dinheiro

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por três votos a dois, tornar o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, nesta terça (8).

O parlamentar foi acusado de receber R$ 300 mil para favorecer a construtora UTC em um contrato da Petrobras, entre 2009 e 2010, durante o mandato anterior de Eduardo da Fonte como deputado federal. O dinheiro teria sido usado para financiar a campanha eleitoral do parlamentar.

O voto de desempate veio do ministro Celso de Mello. Para o decano, há realidade material para aceitar a denúncia. Os ministros decidiram ainda continuar a analisar o caso, em resposta a questão de ordem da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. A PGR questinou o fato das práticas irregulares terem ocorrido no mandato anterior de Eduardo da Fonte, quando ele concorria à reeleição.

A Segunda Turma do Supremo começou a análise da denúncia em agosto do ano passado, mas foi interrompida três vezes por pedidos de vista, em outubro do ano passado e em fevereiro deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação
Redação